segunda-feira, 25 de maio de 2009

Com Chacrinha e Baudelaire

25 maio 2009

Internauta de primeiras viagens, com menos de dois anos de navegação, já há algum tempo venho sendo estimulado por amigos e leitores a criar um blogue (assim mesmo, antropofagicamente aportuguesado). Afinal, segundo eles, com quase meio século de jornalismo, eu deveria dispor de um espaço próprio para dar o meu recado e expressar as minhas opiniões, fora dos eventualmente disponíveis nas palestras e na mídia. E a internet abre, democraticamente, o caminho para isso, na medida em que proporciona a todos a alternativa de deixarem de ser apenas passivos consumidores de mídia. Não há contra-indicação: se todos resolvessem construir blogues pessoais, o único inconveniente possível, mas improvável, é acabarmos falando sozinhos, mas o monólogo ainda seria, diante da vida, opção mais criativa do que a postura de inércia da maioria dos meros leitores, ouvintes e/ou telespectadores. A participação é, afinal, um dos pressupostos não só da democracia, mas da própria vida.

Também há tempo, no entanto, ando ocupado com três projetos de livros: a 2ª edição do Leme: viagem ao fundo da noite; a gravação das minhas memórias; e uma coletânea de artigos publicados ao longo da carreira, por sugestão do meu amigo Michel Misse, professor de Sociologia do IFCS/RJ e também escritor. O blogue seria, portanto, um quarto item numa agenda que já me absorve por inteiro, ainda que não me obrigue a postagens diárias.

Foi nesse momento de avaliação dos prós e contras que se fizeram ouvir, dos desvãos da memória, dois argumentos decisivos e definitivos: “É preciso ser um homem do seu tempo” (Charles Baudelaire) e “Quem não se comunica se trumbica” (Abelardo Barbosa, o Chacrinha). Vozes distanciadas pelo tempo em que viveram e, inclusive, dissidentes – por exemplo, quanto ao domingo, pois o francês detestava o dia da semana em que o pernambucano atingia o orgasmo do seu protagonismo midiático – confluíram, assim, para me engajar, às vésperas dos 70 anos, numa nova experiência, um novo aprendizado.

Não quero me trumbicar, deixando de me comunicar e de ser um homem do meu tempo. E o blogue está aí, fundindo, numa síntese dialética, os artigos que continuo coletando do passado com as impressões, imagens e opiniões do presente. Desde já, com inquietante saudade do futuro, da completude que ainda está por vir.




Arthur Poerner



P.S.: Por favor, não se trumbiquem: enviem opiniões e sugestões !

31 comentários:

Anônimo disse...

Excelente idéia a do blogue, Poerner.
Também precisamos desfrutar dos seus 70 anos.
Um abraço, Alfredo (grupo osamigosde68)

Anônimo disse...

26 de maio de 2009 14:48

Ana Carolina Caldas
Para: Arthur Poerner

Se nao for o Arthur quem escreve, favor enviar a ele.
Ele me conhece, sou de Curitiba e escrevi dissertação de mestrado sobre
o CPC da UNE em Curitiba. Gostaria de avisá-lo que até que enfim começo a
fazer um projeto para publicar o livr. Seria uma honra se ele pudesse aceitar
fazer o prefacio do livro. Estamos pensando tbem fazer um evento sobre o tema
aqui no Paraná, para o lançamento da obra.

Um abraço

Ana Carolina

Anônimo disse...

26 de maio de 2009 19:43
De:: Amaury Almeida
Para: Arthur Poerner

Parabéns pela excelente decisão de criar seu blogue. Não faço desejos de sucesso, porque sei que v. só faz coisas de sucesso... Mandei seu texto para m/grupo, que totaliza uns 30 endereços.

Forte abraço Amaury

Anônimo disse...

Amigo querido Poerner!
Parabéns pelo blogue!
Aqui estamos, juntos, ainda cheios de sonhos, ainda querendo transformar o mundo.
A luta continua!
Beijocas da Eli.
(Grupo Os Amigos de 68)

Fernando Libânio disse...

Grande Poerner, como sempre uma pessoa de decisões sábias.
Com certeza serei um visitante assíduo...
Grande abraço do Fernandão de BH, companheiro de Caravana da Cultura.

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

Quem te disse que a gente não quer postagens diárias?...

Eu, que sou uma insignificante maria-ninguém, todas as vezes que acrescento um texto ao meu próprio BLOG, penso inevitavelmente: -"Prá tive todo esse trabalhão?...Quem é que vai ler isso?..."
E a cada vez que isso se repete me respondo -"A intralocução é o exercício mínimo de consciência responsável que posso me dar nesse universo fetichizado e reificado que habito"...

Você, além da intralocução que sempre exerceu, terá inúmeros leitores ávidos de interlocução, o segundo exercício de consciência responsável que nos resta.

PARABÉNS!

Pina disse...

Parabéns Poerner por mais esta louvável iniciativa e pela oportunidade que nos dá de ler os seus textos. Um abraço fraterno do Pina

Anônimo disse...

26 de maio de 2009 19:43
De: Amaury Almeida
Para: Arthur Poerner

Parabéns pela excelente decisão de criar seu blogue. Não faço desejos de sucesso, porque sei que v. só faz coisas de sucesso... Mandei seu texto para m/grupo, que totaliza uns 30 endereços.

Forte abraço Amaury

Anônimo disse...

26 de maio de 2009 22:23
De: Ziza-Rose de Olinda
Para: bscomo@ig.com.br

Fico feliz por você ter um "Blogue" e já o adicionei em favoritos. Quando termino de ler meus emails - sigo para leitura do blogue (Urariano) e agora o seu. Vou repassar essa mensagem também para Urariano e Chico de Assis.

Beijos, Rose!

Anônimo disse...

27 de maio de 2009 11:16

De: Alaor Barbosa
Para: Arthur Poerner

Estimado Arthur Poerner,

acabo de ver o teu blog, remetido ontem. Boa providência. Parabéns. Baudelaire tinha razão. Chacrinha também. Vi a sua mensagem dirigida a mim. Espero tenha recebido a resposta. Pelo que me lembro, esta contém alguns ingredientes confidenciais. Assim, peço-lhe que não a divulgue. Escoimada do que nela houver de confidencial, vou colocá-la em forma de artigo para jornal. Então, sim, poderá ser divulgada.

Abraço fraterno.

Alaor Barbosa.

Anônimo disse...

De: Eli Eliete
Para:OsAmigosde68
Beijocas da Eli.

Amigo querido Poerner!
Parabéns pelo blogue!
Aqui estamos, juntos, ainda cheios de sonhos, ainda querendo transformar o mundo.
A luta continua!
Eli.

Anônimo disse...

28 de maio de 2009 11:47
De: Eduardo Ulupi
Para: Arthur Poerner

Sigo o seu blog.

Um abraço,

Eduardo Ulup (Edu).

Anônimo disse...

28 de maio de 2009 01:51
GILBERTO SOUZA ESMERALDO
Para: Arthur Poerner
Prezado Poerner:

Parabéns! Ser jovem é saber envelhecer se comunicando. Com o passar do tempo, devido seus livros e agora este blog, você ficará cada vez mais jovem, mesmo depois dos 70 anos, certamente, atingindo a sua completitude.
Forte abraço,
Esmeraldo

Anônimo disse...

28 de maio de 2009 16:22
Maria Claudia Badan Ribeiro
Para:Arthur Poerner

Muito obrigada Arthur! Já adicionei seu blogue, aos meus favoritos.


Um abraço,


Maria Cláudia

ARTHUR POERNER disse...

28 de maio de 2009 16:48

De: Pina
Para: BIANCA RODRIGUES BENATTI SALGADO
Caro Poerner,

Louvável iniciativa!!!
Parabéns!
Um abraço forte

Pina

AlencarFilho disse...

Meu Caro Arthur Poerner:
Um grande Abraco e é Seguir Adiante!
Fraternalmente,
Francisco de Alencar

Diego Moreira disse...

Também estarei na área!
Um abraço!

SAMMY disse...

Querido Poerner com a sua verve proverbial já antecipa que a "opção mais criativa do que a postura de inércia" deve ser colocada em prática.
Afinal, a praxis é a cidade dos viventes.
Albert Camus certa vez não deixou por menos: o dia em que cortaram a minha lingua aprendi a adorar a alma imortal do ódio.
Sejamos viventes, tenhamos humor, lembremos Chacrinhas, em frente.
Parabéns.
S. Muylaert

Anônimo disse...

27 de maio de 2009 15:53
De: Gilson Caroni
Para: Arthur Poerner

Meu caro,
Sou seu leitor de longa data. Temos amigos em comum( Ivan Proença é um deles). Que bom que você atendeu aos reclamos do seu povo. Ter um blog era, pelo que você representa, uma obrigação, Poerner.
Aproveito seu ingresso na blogosfera para lhe enviar um artigo. Se quiser publicá-lo em seu blog, é todo seu. No mais, seu livro sobre movimento estudantil continua insuperável.
Um grande abraço.
Gilson.
http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=4359

Anônimo disse...

7 de maio de 2009 17:59
De: João Carlos Luz
Para: BIANCA RODRIGUES BENATTI SALGADO

Bianca Rodrigues. Acompanho o Poerner enquanto jornalista a tempos, e o blog dele é altamente importante para sabermos do que andas editando e acontecendo no em torno... Mas gostaria de salientar a vc que envie pelo e-mail com nome de Poerner, pois por um - tris - eu perderia esse e-mail, como tenho o cuidado de ver os spams antes de detonalo ví o nome de Poerner e fui verificar. Pode ser que esteja acontecendo com outros e-mails que voce envia. Só uma dica.

parabens ao blog e saudações ao Poerner

Anônimo disse...

27 de maio de 2009 18:15
De: Mário Augusto Jakobskind
Para: Bianca Benatti


Poerner,



tudo bem? Ainda não estou de blog, mas tenho colaborado por aí em alguns sites. Neste momento estamos numa cruzada contgra um fascista e políutico vinculado a torturadores. Segue uma reflexão que saiu no site www.temnoticia.com.br Se achar que vale está à disposição



abraço



mario augusto jakobskind





Mário Jakobskind

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

27 de maio de 2009 23:12

De: RICARDO BARRADAS
Para: Arthur Poerner - Leme - RJ
Caro Amigo Arthur Poerner

Estive com o Padre Max hoje,no Forte de Copacabana,almoçamos com o Comandante Edson.
No Forte de Copacabana,está uma bela exposição sobre "Alejadinho",parece que o Exercito renova sua função
de fortificação e passa exercer fundamentos na cidadania cultural,o que não deixa de ser um tipo,politicamente
correto de integração,dentro dos processos da globalidade.

O Padre Max,ficou muito entusiamado com seu blog,e prometeu acompanha lo,só que sei que ele,é meio analfabeto
tecnologico...mas acredito que vai se esforçar neste sentido.

Desculpe me se me refiri a carona,que não foi gentil ação nenhuma de minha parte,foi sim um grande prazer.O fiz,
para situar a minha pessoa,não pelo gesto,que é infimo.

Acredito que seria prudente,colocar um aviso em seu blog,que todos os comentários são posicionamentos pessaois seus,
não necessáriamente sejam exaltação de qualquer posição pública.Talvez não desta forma,afinal não quero ensinar o
Padre Nosso ao Vigário,mas só,exteriorizar um carinho a mais face a sua pessoa.

Um fraterno abraço,e muito obrigado por tudo.

Quando precisar de alguma informação das artes plásticas,estou sempre ao inteiro dispor.

Ricardo Barradas.

Anônimo disse...

29 com.br de maio de 2009 10:47
De: Mariana Canero
Para: Arthur Poerner

bom saber!adorei o artigo introdutório!abç

Anônimo disse...

29 de maio de 2009 19:39
Vania Novelli Domingues
Para: Arthur Poerner

Olá
Bonito texto,Poerner.
Qto ao "blogue", apoio.

Abçs
Vania

Anônimo disse...

29 de maio de 2009 21:20
De: Ziza-Rose de Olinda
Para: bscomo@ig.com.br

Arthur,

Vim conhecer o agronegócio, agricultura familiar, trabalhando nas comunidades, como educadora ambiental do Ibama. Fiz especialização em Educação no processo de gestão ambiental c/José Silva Quintas (Brasília). Fico triste por poucos conhecerem esse outro lado do Ibama. Já comecei a ler seu Blog e vi artigos de fevereiro, março, abril... e vou gostar de ler.

Beijos, Rose!

Anônimo disse...

31 de maio de 2009 12:25
De: Heloisa Toledo-Machado
Para: Arthur Poerner


Caro Poerner,
Pena vc não ter ido ao meu espetáculo. Mas, vamos repetir e eu vou esperar vc e Volga lá.
Abs,
Heloisa

Anônimo disse...

30 de maio de 2009 18:12
De: Renée France de Carvalho
Para: Arthur Poerner

Felicitações pelo blogue.Espero as próximas mensagens.Obrigada pelas referências ao Apolonio. Gostei muito.Um grande abraço. Renée

Anônimo disse...

PARABENS!!! Voce minha fonte de inspiracao eterna, admiracao profunda e amor inquestionavel!
Adorei a iniciativa, uma forma de absorvermos um pouco mais toda sua historia! bjs grandes, sua filha Joyce

Nara Boechat disse...

3 de junho de 2009 11:50

Adorei o texto!
Coloquei no blogue (vou aderir ao termo) do Circo Industrial, com a devida identificação.

E vou conferir sempre o seu blogue.

Abraços,

Nara Boechat

Regina Suely Costa disse...

6 de junho de 2009 15:36

Parabéns, Arthur. Muito bom!
Como bom jornalista que é, precisa ampliar sua esfera de comunicação. Vou visitá-lo constantemente. Abç. Regina Suely